Instituto de Inovação Tecnológica (IIT)

O IIT nasceu a partir de uma chamada pública do MCT/FINEP/CT-INFRA 2009, no qual foi proposto a modernização e expansão da infraestrutura da UPE para a promoção das atividades de pesquisa e inovação tecnológica, suportado pelos programas de pós-graduação stricto-sensu da universidade. Como resultado deste edital foi construído um prédio localizado no Parqtel (Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos), ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) do Governo do Estado de Pernambuco.
O prédio possui quatro pavimentos, dos quais os dois primeiros abrigam oito laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento (Manufatura Avançada, Energias Renováveis, Biotecnologia, Sistemas Construtivos, Optoeletrônica, Sistemas Ciber-físicos, Data Science e Telemática e Visão Computacional) alinhados aos programas de pós-graduação da UPE e às diversas demandas da indústria local e nacional. Além disto, o terceiro pavimento conta com nove laboratórios de inovação, os quais serão utilizados pelas empresas parceiras para a finalização de produtos e processos tecnológicos desenvolvidos nos projetos fomentados pelas empresas. O último pavimento consiste no ambiente de gestão e administração do Instituto com espaço de convivência, auditório e copa.
Em 2014 foi aprovada na chamada pública Carta-Convite MCTI/FINEP para conclusão da obra civil que foi oficialmente entregue em setembro de 2017. Desde então o Instituto encontra-se em fase de (1) estruturação organizacional e de (2) montagem da infraestrutura física.
(1) O IIT foi instituído, de acordo com a Resolução CONSUN 022/2017 de 26 de outubro de 2017, como órgão suplementar da UPE vinculado à Reitoria, cuja missão é: “Gerir a política de inovação da UPE, dando suporte à inovação em produtos e serviços tecnológicos, de maneira sustentável, em prol do desenvolvimento socioeconômico do estado e do país”.
A estrutura organizacional do IIT foi definida na Resolução CONSUN 023/2017 conforme detalhado no Artigo 1º da seguinte maneira:
a) Conselho Diretor;
b) Conselho Técnico-Científico;
c) Cientista Chefe do IIT.
O Conselho Diretor tem uma função mais estratégica, presidido pelo Magnífico Reitor, e envolve a participação de diversos atores do ecossistema de inovação do Estado. Já o conselho Técnico-Científico, presidido pelo Cientista Chefe do IIT possui uma atuação mais operacional e conta com a colaboração de pesquisadores internos e externos à UPE além de especialistas oriundos do setor produtivo. O Cientista Chefe, indicado pelo Reitor exerce a representatividade do IIT visando o cumprimento de sua missão.
(2) A infraestrutura de física do IIT vem sendo montada, de maneira descentralizada, por meio de diversas ações dos pesquisadores da UPE em diversos editais de fomento à pesquisa e a inovação, bem como financiamento empresarial via Lei de Informática. A seguir é apresentada uma planilha com a totalização dos recursos obtidos desde 2009.

Órgão de fomento Valor
FINEP R$ 5.529.602,00
FACEPE R$ 711.117,00
CNPq R$ 21.000,00
Empresas R$ 732.000,00
R$ 6.993.719,00

Em 2018, foi destacado no orçamento da UPE o valor de R$ 570.000,00 para a estruturação do IIT. Os investimentos em capital estão em fase de licitação para aquisição de mobiliário e equipamentos (computadores, rede e conectividade e segurança), contudo, não houve destaque para as despesas de custeio do instituto, o que, em parte tem atrasado as ações de pesquisa e desenvolvimento do instituto.
Considerando a finalização das obras civis em dezembro de 2017, alguns desses projetos de pesquisa começaram a ser executados na estrutura do IIT, à exemplo do laboratório de Optoeletrônica (Foto 1) e Manufatura Avançada (Foto 2), além do primeiro projeto de inovação financiado pela empresa Clamper do Brasil no laboratório de Sistemas Ciber-físicos (Foto 3). Ao longo deste período, as reuniões dos Conselhos Diretor (Foto 4) e Técnico Científico (Foto 5) vêm sendo realizadas no IIT bem como reuniões do grupo de pesquisa em robótica (Foto 6).

Quero Participar